IEM


O IEM – Instituto de Educação Musical foi criado em 1992, em Salvador (BA), pela musicista, pedagoga e compositora Carmen Mettig Rocha para ser um centro de educação humana de jovens e adultos através da música.

Localizado num lindo e amplo casarão Rua Florianópolis, 160 (Jardim Brasil / Barra), o IEM tem como base pedagógica os fundamentos do Método Willems, uma das principais metodologias aplicadas ao ensino da música em todo o mundo. A Profª Carmen Mettig Rocha foi aluna do Profº Willems e é hoje uma referência internacional na aplicação da sua pedagogia no Brasil.

O Instituto oferece aulas nos turnos matutino e vespertino de Iniciação Musical, piano, violino, violão, flauta doce, transversal, bateria e canto, além de turmas específicas de Música para Bebês e cursos para professores de música e de professores de turmas iniciais de escolas regulares, interessados em conhecer e/ou aprofundar conhecimentos sobre a pedagogia musical.

Está, também, constantemente reciclando suas atividades, promovendo atividades variadas relacionadas ao universo artístico e ao desenvolvimento pessoal. Seu espaço físico pode, inclusive, ser alugado para aulas ou ensaios específicos – para isso basta entrar em contato com nossa secretaria e marcar um horário para visitar o Instituto.

Perguntas Frequentes:

Por que estudar música?:

Várias experiências científicas confirmam o poder terapêutico da música, comprovando que poucas atividades exigem tanto do cérebro quanto o desempenho musical. Ou seja, tocar um instrumento põe em ação uma verdadeira “orquestra fisiológica” (músculos, olhos, ouvidos, memória, emoção), capaz de acordar nossos hábitos mentais congelados e fazer nossas mentes se movimentarem como habitualmente não são capazes. Assim, os sons – e, consequentemente, o estudo da música – são capazes de evocar reações cerebrais estimulantes.

No caso da iniciação musical infantil, os resultados são sentidos para muito além do aprendizado de um instrumento: a criança (ou adolescente) entra em contato com a música e pode desenvolver a sua sociabilidade, sensibilidade, capacidade de concentração e memória, trazendo benefícios ao processo de alfabetização e até ao raciocínio matemático. Isso porque a música estimula áreas do cérebro não desenvolvidas por outras linguagens.

Quem estuda música no IEM vai se transformar num(a) musicista?

Um dos principais objetivos do Instituto é despertar e desenvolver o amor pela música, contribuindo para uma educação mais completa, onde os aspectos físico, afetivo e mental, bem trabalhados, torna a criança mais harmoniosa, integrada, dinâmica, criativa e, consequentemente, mais feliz. Assim, a criança, jovem ou adulto que entra em contato com a música no IEM poderá, se esse for o seu desejo no futuro, optar por uma carreira musical, já que contará com todas as ferramentas técnicas para esse fim, embora esse não seja o objetivo principal do Instituto. A vida musical dinâmica e prazerosa é a característica principal do nosso trabalho.

Qual a idade ideal para se começar a estudar música?

Pessoas de qualquer idade podem iniciar o processo de contato com o aprendizado musical. Mas quanto mais cedo se começa esse processo, melhores são os resultados conquistados. No IEM, por exemplo, a Profa. Carmen Mettig Rocha oferece até cursos de música para bebês, onde um trabalho específico é feito com crianças bem pequenas, visando uma etapa importante no seu desenvolvimento. Tudo feito a partir das atividades desenvolvidos pela Pedagogia Willems, que respeita as fases de aprendizado de cada faixa etária.

Por que existe pouco incentivo para o estudo da música?

Na história recente da educação brasileira a Educação Musical perdeu créditos e chegou a ser suprimida dos currículos escolares, em vez de ser melhorada. Não é organizada de uma maneira integrada e sofre com a falta de estabilidade. Na Bahia não é diferente, apesar de iniciativas isoladas – e vitoriosas. Em Salvador, o IEM acredita no poder da música e trabalha há mais de duas décadas para formar gerações de pessoas com uma vivência musical capaz de potencializar qualidades em suas respectivas áreas de trabalho. Muitas delas se tornaram músicos profissionais, com atuação de destaque em diversas partes do mundo!

Quem é a Profa. Carmen Mettig Rocha?

Autora de vários livros de música, a Profa. Carmen Mettig Rocha é um importante nome ligado à iniciação musical infantil no Brasil. Ela é diplomada em Pedagogia pela Universidade Católica de Salvador (BA), em Piano e Licenciatura em Música pela Universidade Federal da Bahia e possui Especialização em Teoria Musical – UFBA. Participou dos cursos de Educação Musical do pedagogo Edgar Willems quando esteve no Brasil nos anos de 1963, 1971 e 1972, e recebeu do próprio Edgar Willems “Le Certificat d’ Education Musicale”. Foi professora de música na Universidade Federal da Bahia e na Faculdade de Educação da Bahia.

Introduziu o Método Willems nas classes de Licenciatura em Musica (formação de professores) nas disciplinas Iniciação Musical I, II e Prática de Ensino, na UFBA, onde também criou e coordenou o Projeto “Iniciação Musical Coral Infantil” na Escola de Música da UFBA (com 200 crianças), através da FAPEX, entre 1968 a 1991. Participou de “Reencontres Willems” por duas vezes (na França e em Portugal) como representante do método no Brasil.

Foi uma das fundadoras da APEMBA (Associação dos Professores de Educação Musical da Bahia), dos encontros anuais de Vivências Musicais e do respeitado Encontro de Corais da Bahia – uma iniciativa fundamental para a difusão do canto coral em todo o estado. Em 2009, coordenou o primeiro Congresso Willems realizado na América Latina.

É autora de diversos livros de educação musical, coral infantil, piano, solfejo e canções para iniciação musical, além de ter produzido dois CDs para movimento corporal. É diretora do Instituto de Educação Musical (IEM) e faz parte do conselho consultor do projeto Neojibá - Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia, coordenado pelo renomado maestro e pianista Ricardo Castro.

Os alunos do IEM se apresentam para o público?

Graças à qualidade do trabalho desenvolvido pelo IEM, seus alunos são constantemente convidados para apresentações públicas, tendo se destacado em concertos e gravações diversas. E seguindo a filosofia e pedagogia Willems, o IEM realiza continuamente aulas públicas e apresentações diversas, demonstrando um trabalho de qualidade comprovada. As datas comemorativas (São João, mês da criança e o Natal) são marcantes na história da escola e sempre geram novos espetáculos, com a participação de alunos e professores. Além disso, o IEM também produziu espetáculos em teatros da cidade envolvendo os alunos da escola, como parte de um projeto pedagógico quefavorece o contato dos alunos com o público.