Precisando de Motivação? teste
Notícias
Precisando de Motivação?

1. Crie um calendário para sua prática
Transforme sua prática numa das prioridades na rotina, como almoçar, tomar banho ou assistir TV.

 

2. Estabeleça um objetivo
Não pense na prática a partir do tempo de estudo; pense em objetivos concretos, pequenos ou grandes.  Quer melhorar o dedilhado de um trecho da música? Vai memorizar uma peça? Quer atingir uma determinada nota com sua voz? Começar a estudar tendo um objetivo em mente pode ser um ótimo motivador para a prática diária.

 

3. Escolha o lugar
Encontre um ambiente em sua casa sem distrações, bem iluminado, e ocupe-o como sua sala de ensaio em um horário mais calmo da rotina da família. Desligue a TV e o celular. Se for o caso, reúna seu metrônomo, lápis e partituras antes de iniciar sua prática.

 

4. Divida o seu tempo
Praticar requer concentração e foco, e isso pode ser difícil quando estamos sozinhos. Se você dividir 30 minutos de prática em três sessões de 10 minutos com objetivos diferentes, por exemplo, você estará mais concentrado em cada sessão e usará seu tempo com mais eficiência.

 

5. Escolha seu repertório
Fale com seu professor do IEM e veja o que ele pode sugerir para você tocar nesse momento, onde uma relação afetiva com a prática é também muito importante.

 

6. Foco no aquecimento
Certifique-se de sempre iniciar a prática com aquecimentos. Mas tenha em mente que o objetivo do aquecimento não é simplesmente movimentar os músculos; é no aquecimento que você está solidificando sua técnica.

 

7. Repita, repita, repita
Quando você perder uma nota numa passagem, precisará repeti-la da maneira correta até que se tornem parte da memória musical.

 

8. Tenha em mente os limites da prática sem professor
Quando enfrentamos dificuldades técnicas ou erros de memorização, e quando não temos consciência disso, não é incomum incorporar esses erros à memória muscular. E, quer saber? Será mais difícil se livrar desses erros em longo prazo. Aperfeiçoe pequenas seções de sua peça e guarde outras, mais difíceis, para dividir com seu professor, depois.

 

9. Registre suas aulas
Anote em um caderno como foi sua prática, registrando se você atingiu seu objetivo ou não. Coloque a data da sua sessão de treinos, quanto tempo durou a sessão, por quanto tempo trabalhou em uma passagem de uma peça, perguntas que você deseja fazer ao seu professor e reflexões sobre se você cumpriu seus objetivos ou não.

 

10. Grave sua aula ou faça uma “live”
Quando estiver mais seguro, você pode registrar uma parte de sua prática e depois ouvir novamente, para tentar captar momentos específicos da sua performance. E quando estiver seguo(a), que tal agendar uma apresentação para amigos, familiares ou professor, mostrando como está sendo seu progresso?

 

Você colocou em prática todas essas dicas? Parabéns! Mas, lembre-se:

 

Praticar não é só tocar o instrumento ou cantar uma música; ouvir grandes artistas executarem seu repertório e analisar o que os torna tão bons também faz parte do aprendizado diário. A prática envolve o estudo da história e da performance de uma peça em particular. No caso do canto, envolve ainda traduzir o texto de uma música e falar esse texto com significado no idioma original.

 

Ninguém disse que seria fácil. Mas pode ser bem divertido!

 

Neste momento de quarentena nos fazemos presentes em nossas mídias sociais, enviando dicas de atividades lúdicas e educativas que procurem motivar, instigar e oferecer novas visões de mundo através da música. Confira neste link a relação de brincadeiras que separamos para nossas crinaças curtirem em casa. E aqui, uma relação de filmes sobre o unierso da música!

 

Novidades surgirão. E estaremos aqui para divulgá-las. Para se comunicar com o IEM, escreva para iem@musicaiem.com.br. Só não esqueça de conferir também os cursos que o IEM oferece, para estudarmos juntos também!

 

Nós vamos fazer música!